Secretaria de Saúde inicia entrega de 3.550 equipamentos para controle do Aedes em Minas. Minas tem o maior número de casos este ano! [Portal VozdoCLIENTE]

Secretaria de Saúde inicia entrega de 3.550 equipamentos para controle do Aedes em Minas. Minas tem o maior número de casos este ano! Agência Minas





A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) iniciou a distribuição de 3.550 equipamentos para controle do Aedes nos municípios mineiros, com investimento de R$ 4,3 milhões. Bombas costais motorizadas e manuais, além de termonebulizadores para aplicação de inseticidas estão sendo entregues como estratégia complementar às demais ações de controle do vetor já realizadas.

Na primeira etapa da distribuição, 78 equipamentos estão sendo encaminhados a 23 municípios. Belo Horizonte, Vespasiano, Santa Luzia, Sabará, Igarapé e Caeté já receberam, ao todo, 51 itens. Outros 23 dispositivos devem ser entregues até o final de dezembro às cidades de Lagoa Santa, Itabirito, Betim, Capim Branco, Caetanópolis, Formoso, Chapada Gaúcha, Bonfinópolis de Minas, Inimutaba, Pequi, Papagaios, Paineiras, Felixlândia, Corinto e Arinos. 

Ao todo, a SES-MG distribuirá 2.250 unidades de bombas costais manuais, 1.250 de bombas costais motorizadas e 50 de termonebulizadores. As unidades continuarão a ser entregues ao longo do próximo ano. Os itens estão sendo encaminhados a municípios que possuem mais de 20 mil habitantes e a presença do Aedes aegypti.

As bombas costais motorizadas e manuais e os termonebulizadores são usados por agentes de Saúde na aplicação de inseticidas em pontos estratégicos, complementando as atividades dos equipamentos acoplados a veículos. A aplicação deve ser feita em locais não trafegáveis, durante operações de emergência em períodos de surtos ou epidemias e também nas atividades de bloqueio de transmissão. Conforme explica a coordenadora do Programa Estadual das Doenças Transmitidas pelo Aedes da SES-MG, Carolina Amaral, os equipamentos devem ser utilizados sem deixar de lado as outras ações de controle. 

Ações de controle

Minas Gerais já registrou, até o momento, 483.733 casos prováveis de dengue e 171 óbitos. São 2.805 casos prováveis de chikungunya e um óbito pela doença. Já em relação à zika, foram 725 casos prováveis em todo o estado. 

Para controle do vetor, a SES-MG tem investido em diferentes ações, incluindo lançamento da Campanha Publicitária de Enfrentamento à Dengue.

Com o conceito “Quando você culpa o vizinho, o mosquito ganha terreno”, a  iniciativa tem como objetivo mostrar que a responsabilidade de eliminar os focos do mosquito é de cada um. Nas ações de monitoramento, prevenção e controle do Aedes em Minas já foram investidos durante 2019, R$ 24.476.797,89.

Houve também o Seminário Estadual sobre Arboviroses, que contou com a participação de aproximadamente 220 representantes de municípios e especialistas nacionais sobre a temática. Foram enviadas equipes de força tarefa para atuar em municípios que apresentaram alta incidência de casos notificados e liberados 50 veículos para aplicação de inseticidas (UBV).

Para mais informações sobre a doença, prevenção e ações do Estado, acesse: www.saude.mg.gov.br/aedes



Veja a reportagem na fonte.



Vídeos recomendados:

Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!