Sobem para 32 os casos notificados de febre maculosa em Contagem. Na Grande BH já passam de 60! [Portal VozdoCLIENTE]

Sobem para 32 os casos notificados de febre maculosa em Contagem. Na Grande BH já passam de 60! Geral (Fonte indicada)





Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), investiga 31 casos de febre maculosa na capital mineira. Os pacientes apresentam sintomas da enfermidade.

A pasta de saúde ressaltou que menos de 5% dos casos notificados são confirmados, com base no levantamento histórico da doença na cidade. Nos últimos 12 anos, segundo a secretaria, foram notificados 494 casos de febre maculosa em moradores da capital.

Contagem

Já na vizinha da capital subiu para 32 o número de casos suspeitos de febre maculosa. Duas pessoas morreram vítimas da doença entre o final de maio e início de junho. Outras duas mortes são investigadas. O balanço de notificação dos casos foi atualizado hoje (5) pela prefeitura de Contagem.


As quatro vítimas são de uma mesma família que se reuniu para capinar e cercar um terreno na região Nacional e foram picados pelo carrapato-estrela, o vetor da febre maculosa.

A prefeitura de Contagem montou uma força tarefa para combater o vetor da doença. Uma unidade de saúde foi aberta na região Nacional para atender as 128 pessoas que foram picadas por carrapatos após entrarem na mata para cercar o terreno.

Entre as medidas adotadas estão a limpeza da área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e a pulverização na região e nas casas. Cavalos sem dono que transitam na região foram recolhidos e recebem banho de carrapaticida. A Guarda Civil monitora com um drone capivaras que são amplificadores da febre maculosa. Secretarias estudam formas de captura das capivaras para vermifugação.

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria. Os sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça e muscular, enjoo e manchas na pele, que podem ser confundidos com a dengue.

Para haver transmissão da doença, o carrapato precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. A prefeitura de Contagem orienta os moradores de áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela a examinem o corpo a cada três horas, colocar as barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias