UFMG: Projetos da Ciência da Computação, inclusive um tema ELEIÇÃO SEM FAKENEWS serão apoiados pela Google Link Externo





Quatro projetos desenvolvidos por professores e estudantes do Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação da UFMG foram contemplados pela Google, na edição 2018 do Latin America Research Awards (Lara). Esses projetos estão entre os 26 escolhidos entre 300 inscritos em todo o continente. A cerimônia de premiação foi realizada ontem, no escritório da empresa em Belo Horizonte. Os responsáveis pelos projetos receberão bolsas mensais durante um ano, com possibilidade de prorrogação por mais um ou dois anos, dependendo se o projeto é de mestrado ou doutorado, respectivamente. 

Um dos projetos que receberá apoio é Uma abordagem para medir confiança de notícias, do doutorando Júlio César Soares dos Reis, orientado pelo professor Fabrício Benevenuto de Souza. Segundo Julio Reis, o projeto opera sobre a iniciativa Eleições sem Fake, também do Departamento de Ciência da Computação (DCC), que monitora as redes sociais em busca de transparência das informações, com foco no período eleitoral.

O objetivo é criar uma pontuação que oriente jornalistas e usuários em geral sobre a confiabilidade das informações. “Essa pontuação é baseada em dados relacionados, por exemplo, a publicações passadas de determinado domínio nas redes”, explica o pesquisador. “No caso dos jornalistas, esse mecanismo poderá ser útil para indicar prioridades no processo de checagem.”

Outra pesquisa selecionada pela Google é Moderando conteúdo falso e de ódio com contexto em redes sociais, realizada pelo mestrando Manoel Horta Ribeiro, com orientação de Wagner Meira Júnior e Virgílio Almeida. A ideia é desenvolver modelo capaz de interpretar discursos nas redes sociais, com base não no texto em si, mas em aspectos como histórico do usuário e presença do tema em conteúdo falso e notícias em geral.

Autenticação e consumo

O projeto Autenticação das coisas: autenticação e controle de acesso para todo o ciclo de vida de dispositivos inteligentes, do doutorando Antonio Lemos Maia Neto, orientado por Leonardo Barbosa e Oliveira, cria um conjunto de protocolos que, além de garantir controle de acesso na Internet das Coisas, facilita a interoperabilidade sem fio segura entre novos dispositivos e outros pertencentes a diferentes domínios, de forma transparente e contínua.

Por fim, DVFS inteligente: redução do consumo de energia em programas que executam em smartphones, do mestrando Júnio Cézar Ribeiro da Silva, sob orientação de Fernando Quintão Pereira, propõe menor consumo de energia em programas para smartphones, encontrando para cada parte de um programa a configuração de hardware  – conjunto de processadores, mais suas frequências – mais adequada. O foco da próxima etapa do projeto é aprendizagem de máquina para adaptar programas ao hardware em que eles executam.

As bolsas mensais são de 1200 dólares para o estudante e 750 dólares para o orientador, no caso de pesquisas de doutorado; de 750 dólares para o estudante e de 675 dólares para o orientador, no caso de mestrado.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!