ONU elogia decisão da Arábia Saudita de permitir que mulheres dirijam [Portal VozdoCLIENTE]

ONU elogia decisão da Arábia Saudita de permitir que mulheres dirijam Portal VozdoCLIENTE


Vídeo da EURONEWS mostra mulher árabe ao volante e fala da repercussão do caso (em inglês)


Com informações do Portal EBC e Agência EFE:

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, saudou a decisão da Arábia Saudita de permitir que mulheres dirijam no país. Ele afirmou, em sua conta numa rede social, que a medida representa um "passo importante na direção certa".  A informação é da Agência EFE.

Segundo informações, de acordo com a nova lei as mulheres podem legalmente obter uma carteira de motorista sem pedir permissão a um tutor homem no país governado pela monarquia saudita.

"É um passo simbólico da Arábia Saudita na direção de mais espaço para os direitos das mulheres"

A ONU Mulheres também saudou o anúncio como um marco para os direitos femininos no país.

O diretor regional da agência para os Estados Árabes, Mohammad Naciri, disse à ONU News ter recebido a notícia com muita alegria.

Para ele, a medida foi vista como um "passo simbólico da Arábia Saudita na direção de mais espaço para os direitos das mulheres".
 

Rei autoriza

O rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdelaziz, autorizou nesta terça-feira (26) que mulheres possam tirar carteiras de motorista e dirigir veículos no ultraconservador reino muçulmano. A agência oficial de notícias saudita SPA informou que a ordem real entrará em vigor em junho do ano que vem, sem dar mais detalhes a respeito. A informação é da EFE.

O monarca saudita criou um comitê formado pelos ministérios de Interior, Fazenda, Trabalho e Desenvolvimento Social para que apresentem suas recomendações sobre o tema em um prazo de 30 dias. Segundo a SPA, o comitê estudará como aplicar a medida do rei e homologar a lei de trânsito para que inclua as mulheres com igualdade de condições em relação aos homens.

A agência explicou que a decisão foi tomada após a maioria dos membros da Autoridade dos Ulemás do reino não se opor ao fato de mulheres dirigirem, dentro das "garantias da 'sharia' (lei islâmica) para evitar problemas". A ordem se baseia nas "consequências negativas de não permitir à mulher dirigir e as previsíveis vantagens" de fazê-lo, de acordo com a SPA.

Até agora, as mulheres não podiam dirigir na Arábia Saudita e precisavam contar com um motorista particular ou um familiar homem que as ajudasse em seus deslocamentos. Ativistas dos direitos das mulheres fizeram campanhas durante anos para acabar com a proibição e dezenas de sauditas foram presas por se atreverem a dirigir como forma de protesto.

Esta medida se enquadra nas reformas promovidas pelo rei desde sua chegada ao trono, em 2015, que proporcionaram pequenas melhorias para a vida das mulheres sauditas, que mesmo assim continuam sujeitas a um sistema de tutela masculina.



Mulher dirige! Imagem do Centro de Comunicação da Arábia Saudita /ONU News




Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1228 - desktop]



Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!