Polícia passa por cima de senhora de 86 anos nos EUA. Fiquem atrás de mim, teria dito ao grupo [Portal VozdoCLIENTE]

Polícia passa por cima de senhora de 86 anos nos EUA. Fiquem atrás de mim, teria dito ao grupo Portal VozdoCLIENTE


Polícia acusada de atos truculentos em St Louis / EUA por vozdocliente


Do NYPOST:

As imagens de uma mulher aparentemente indefesa derrubada pela polícia em St. Louis inundaram a internet no sábado, enquanto protestos prosseguiam na cidade.

Manifestantes marcharam através de dois shoppings cantando no sábado: "Black lives matter!" algo que pode ser traduzido como "A vida de um negro importa" Depois que um policial branco foi absolvido no tiroteio fatal de um homem negro em 2011.

Mas sexta-feira, manifestações no centro culminaram em janelas quebradas, pedras e tinta sendo jogadas contra policiais e na casa da prefeita Lyda Krewson.

Trinta e duas pessoas foram presas e 10 policiais foram feridos, informou a polícia.

Em meio aos protestos, uma mulher idosa, vestindo um top vermelho e uma calça branca, pareceu tentar ficar de pé e gritar com um grupo de oficiais quando foi atropelada pelos policiais armados com pimenta em um incidente capturado por um Helicóptero de notícias de uma TV

A mulher "não obedeceu às ordens dos oficiais", e foi acusada de "interferir", disse a polícia de St. Louis no Twitter no sábado.

Charlie Brennan, um anfitrião de rádio de St. Louis, apoiou a ação policial.

Ele escreveu no Twitter: "Ela estava dizendo aos outros que ficassem atrás dela" porque a polícia não incomodaria uma velha senhora ".

Os protestos ocorrem após a absolvição por um juiz de Jason Stockley na morte de Anthony Lamar Smith, 24, depois que o traficante de drogas suspeito bateu seu carro após uma perseguição. Stockley disse que viu Smith segurando um revólver de prata enquanto ele acelerava.

O oficial, que desde então deixou a polícia de St. Louis e mudou-se para Houston, disse que se sentiu em perigo iminente enquanto se aproximava do veículo.

Os procuradores acusaram Stockley de plantar uma arma no carro de Smith depois do tiroteio. O DNA do oficial estava na arma, mas Smith não.

Um vídeo teria colocado dúvidas na ação do policial. Ele atirou em Smith cinco vezes.

O juiz Timothy Wilson disse que os promotores não provaram além de uma dúvida razoável que Stockley assassinou Smith ou que ele não atuou em legítima defesa.

O ex-policial disse ao St. Louis Post-Dispatch: "Parece que fiquei livre de um fardo, mas a carga de ter que matar alguém nunca realmente se perde".

"Tirar a vida de alguém é a coisa mais complicada de que (um policial) pode fazer, e não é feito de forma leve"

"Eu entendo o que a família está passando, e eu sei que todo mundo quer alguém culpado. Mas eu não sou esse cara"

Vídeo dos protestos

O VozdoCLIENTE teve acesso aos vídeos do protestos, inclusive aos da senhora citada e está incorporada ao topo desta reportagem ou aqui.



Senhora teria desafiado a polícia, segundo a corporação



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [4028 - desktop]



Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!