Multidão ataca homem e mulher e por pouco não lincha após boato na Internet [Portal VozdoCLIENTE]

Multidão ataca homem e mulher e por pouco não lincha após boato na Internet Portal VozdoCLIENTE


TV Record


Que a internet é útil para informar as pessoas, ligar famílias distantes e repassar alertas rapidamente não há dúvidas.

Mas o lado negro da informação é sua veracidade.

Araruama / RJ

Por pouco, na última semana um casal não é linchado por uma turba incitada pelo ódio.

Tudo começou, segundo consta, por um áudio no WhatsAPP e alguém agregou uma foto.

A partir daí a mensagem percorreu a internet e foi agregada de outras informações.

Em um dado momento a dupla, que seria um senhor que estava estabilizando um negócio no mercado da cidade e uma mulher que estava negociando um emprego com ele foram cercados em uma rua que fica a 5 minutos do centro.

A partir de então a multidão foi aglomerando. O homem conseguiu esconder uma uma padaria e a mulher, após ser espancada rua afora conseguiu se refugiar em um salão de beleza.

A polícia teve muito trabalho para sair do local, mas não conseguiu conter os ânimos e o carro do homem foi incendiado pela multidão.

Cuidados ao repassar

Trabalhar a informação a ser repassada é muito importante. Pessoas com má fé podem usar seus áudios e imagens e colocar informações não verdadeiras ou complementar com dados obscuros que podem incentivar ou incitar pessoas a ações criminosas.

O portal VozdoCLIENTE mantém grupos dos WhatsAPP só de Notícias, mas nós combatemos toda e qualquer informação (algumas talvez verdadeiras) mas que não contenham fontes seguras de dados.

Como propagar informação verdadeira?

Algumas dicas básicas para você não ser enganado ou repassar por falsas informações (QUALQUER um dos fatores abaixo torna a informação suspeita de não ser verídica):

- Fotos soltas, seguidas com texto ou áudio depois são facilmente manipuláveis. Alguém pode pegar a foto de um desafeto e jogar na rede como se verdade e se fizesse parte do áudio ou vídeo;

- Sem local, data, hora, nome. Você faz uma pesquisa rápida no google e não acha nada.

- Alguém do grupo questiona que já viu a imagem com outra informação;

- A imagem é pura, não tem informações detalhadas; Mesmo se tiver, desconfie, tente ver mídia da cidade onde se cita o fato se está sendo divulgado. Se for o caso, repasse para polícia do lugar.

- Fotos de crianças; Imagens semi ou com pornografia infantil (você repassar já é CRIME !);

E finalmente:

- JAMAIS tente ou incite justiça com as próprias mãos. Você pode ficar longos anos na cadeia por isso;

- Muita gente conhece um policial, um grupo que contenha um policial, pode pedir ele pra CHECAR informações;

- Se vai colocar algo na internet, assuma, registre preferencialmente em vídeo com DATA, HORA, LOCAL e, se seguro, NOME.

Lembre-se que você é responsável por qualquer coisa que publica ou repassa na rede.
 







Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!