Mulher é violentamente agredida durante Carnaval por causa da roupa ´FEMINIST´ [Portal VozdoCLIENTE]

Mulher é violentamente agredida durante Carnaval por causa da roupa ´FEMINIST´ Link Externo





Ela resolveu sair de casa com o body escrito "FEMINIST" enquanto o namorado saiu fantasiado de Jesus.

Tiveram que enfrentar a fúria ou o desrespeito das pessoas. Em seu relato, Elisabeth cita a roupa como uma das causas.
Analise o relato que ela mesmo faz na sua página no Facebook:

TW: MACHISMO / AGRESSÃO À MULHER / CENAS FORTES
Maldita hora em que comprei um body MARAVILHOSO escrito “Feminist”! Esse body me encontrou na loja e precisei compra-lo na hora. Já sabia inclusive a primeira oportunidade em que o usaria: no carnaval, quando meu namorado Diogo Folly sairia fantasiado de jesus, eu sairia de diaba com o body, fazendo alusão aos xingamentos feitos às feministas.

Assim o fiz. Desde o momento em que pisei fora de casa, os homens começaram seus ataques, desde olhares lascivos às gracinhas mais absurdas. Vários tentaram encostar em meu corpo sem meu consentimento. Uma situação marcante foi quando estava perto do bar do Nanam, na Praça Tiradentes, dançando com amigos, quando agachei pra descansar as pernas.

Nisso meu namorado me avisa que tem um homem me fotografando. Me levanto em direção a ele e ele me pede para tirar uma foto minha, nego e disse que me fotografar sem consentimento é crime. Isso bastou para que o rapaz, de dread e barba (com aquela pinta de “cara legal”) surtasse e discutisse comigo, dizendo que o agredi e necessitando então de intervenção de outras pessoas.

Depois disso, umas 04h30 da manhã, fui ao bar da cachaça na Lapa tomar uma cerveja com meu namorado. Nisso, um cara passa por detrás de mim e aperta a minha bunda. Fiquei P* (depois de todos os abusos da noite né) e fui tirar satisfação com ele.

Meu namorado chegou em seguida, mas já era tarde: o infeliz desferiu um soco na minha cara.

Quando vi que ele ia avançar no meu namorado, me meti na frente e tomei outro soco. Quando dei por mim, estava sangrando MUITO. Ficamos sem reação. Ele foi embora. Os garçons do bar só ficaram assistindo enquanto eu gritava que ninguém fazia nada.

Nos dirigindo ao hospital, um garçom nos abordou e disse que o babacão tinha voltado ali pra perto, conseguimos contatar a viatura do Lapa Presente e pegar o cara. Seguimos todos em direção à delegacia (nesse tempo eu ainda sangrando muito). Fui encaminhada ao Souza Aguiar, onde fui socorrida e precisei tomar três pontos no nariz, que, por sorte, não quebrou. Voltei para a 5ª DP (Gomes Freire) e prestei depoimento, em seguida, fui fazer exame de corpo de delito.

O sujeito foi autuado, agora é esperar a audiência. Agradeço DEMAIS ao meu namorado Diogo, que esteve o tempo todo ao meu lado, à Anita Tourinho, o tempo todo presente como amiga e advogada, aos meus pais Cláudia Henschel de Lima e Antonio Jose Alves Junior, que me apoiaram durante todo o tempo e aos policias do Lapa Presente (principalmente Gabriel) que me atenderam super bem e me resgataram imediatamente e à equipe da 5ª DP. O sujeito está em liberdade.

Todo esse relato é para CONSCIENTIZAR os homens, principalmente os que conheço:

AS MULHERES NÃO SÃO MEROS OBJETOS SEXUAIS À DISPOSIÇÃO DE VOCÊS. RESPEITEM O CORPO QUE NÃO É SEU. ESSAS ATITUDES MACHISTAS E IGNORANTES NÃO PASSARÃO MAIS. VOU ATÉ O FIM E TOMAR TODAS AS MEDIDAS LEGAIS CABÍVEIS. FIQUEM ATENTOS, POIS AS MULHERES ESTÃO MAIS UNIDAS E FORTES DO QUE NUNCA. PAREM DE ESTIMULAR A OBJETIFICAÇÃO FEMININA ATRAVÉS DE VÍDEOS E FOTOS TIRADOS SEM CONSENTIMENTOS, MEMES IMBECIS E DISCURSOS FASCISTAS (ESPECIALMENTE ELEITORES DE BOLSONARO). OBRIGADA!


Foto 1: Minha fantasia;

Foto 2: após a agressão, com um pouco menos de sangue na cara;

Foto 3: em casa, recuperando
 


Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1084 - desktop]