STJD marca presença em evento sobre racismo [Portal VozdoCLIENTE]

STJD marca presença em evento sobre racismo STJD


De acordo com o relatório, no ano de 2015 foram identificados 41 casos de racismo no Brasil, sendo 37 casos no futebol e 4 em outras modalidades.



Representando o Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol, o Procurador-geral Felipe Bevilacqua participou na tarde desta segunda, dia 10 de outubro, de evento sobre racismo com apresentação do Relatório da Discriminação Racial no Futebol 2015. A divulgação ocorreu na sede do Vasco da Gama, em São Januário e Bevilacqua compôs a mesa ao lado de Maurício Corrêa da Veiga, diretor jurídico do Vasco, do presidente Eurico Miranda e Luiz Manoel Fernandes, presidente do Conselho Deliberativo. Os dados foram apresentados pelo diretor Marcelo Carvalho da ONG Observatório da Discriminação Racial.

De acordo com o relatório, no ano de 2015 foram identificados 41 casos de racismo no Brasil, sendo 37 casos no futebol e 4 em outras modalidades. No ano de 2016 já são 26 casos. Para Marcelo Carvalho o problema existe, mas a punição e divulgação ainda não tem a repercussão necessária.

“O caso de racismo é noticiado, gera repercussão, mas não encontramos informações das punições. Existe lei contra o racismo, mas não há ninguém preso. O problema existe, mas o que a gente faz com esse problema? Se não debater, lutar contra isso, vai continuar existindo. O pior a se fazer é o silêncio”, disse o diretor.

O Procurador afirmou que muitos dos casos não chegam ao conhecimento do Tribunal por desconhecimento das pessoas em como proceder com a denúncia ou mesmo por falta de coragem de se insurgirem. De olho no problema, Felipe Bevilacqua colocou o STJD do Futebol à disposição para junto com o Observatório realizarem um trabalho mais efetivo com o intuito de erradicar o racismo e qualquer tipo de discriminação racial no futebol.

"O STJD através da minha pessoa se colocou à disposição para ajudar, dar suporte, investigar quando oficialmente acionado”, disse Bevilacqua.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias