Prestadores do Uber jogaram bomba em carro em BH, acusam taxistas. Motorista perdeu dedos e corre risco de ter mão amputada [Portal VozdoCLIENTE]

Prestadores do Uber jogaram bomba em carro em BH, acusam taxistas. Motorista perdeu dedos e corre risco de ter mão amputada Portal VozdoCLIENTE


O embate entre táxi X Uber vem ocorrendo em todo país. Enquanto não se decide pela legalidade e equiparação fiscal e judicial de carros do Uber, em BH/MG, taxistas teem que passar por um processo rigoroso na BHTRANS enquanto motoristas do Uber não tem tais responsabilidades nem impostos. Foto



Por volta das 3 e meia, madrugada deste sábado (21/05), o motorista Marciney M Nunes trafegava pela Avenida dos Andradas próximo ao número 3000 (Stanta Efigênia), sentido centro de BH, quando se aproximou, segundo os taxistas, um Siena e um Voyage do mesmo.

"Essa guerra vocês já perderam", traduziu em outras palavras um correspondente do sindicato dos taxistas.

Após palavras e ameaças jogaram um bomba que caiu no colo de Marciney. Ele desesperadamente tentou tirar o artefaSalvarto e conseguiu tirar do colo mas ainda assim explodiu em suas mãos.

De acordo com informações da assessoria de imprensa do Hospital João XXIII, ele está estável e consciente e vai passar por cirurgia.

Nesta manhã de sábado, alguns taxistas fizeram protesto na capital e acusam motoristas do Uber de ter realizado o ato terrorista.

Ataque terrorista

Para os taxistas, o ataque é uma retaliação devido a pressão da categoria ao prefeito Márcio Lacerda contra a permanência do Uber na capital.

Na rádio itatiaia, Ricardo Faedda, presidente do Sindicato dos Taxistas, afirmou:

"Diante da situação hoje, podemos concluir que ele foi atacado, e queremos que o prefeito, o MP e o governo federal tomem uma providência. O trabalhador legalizado não pode passar por esse tipo de situação"


Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [2041 - desktop]