Morte após atendimento duvidoso na UPA JK em Contagem: Família e amigos reagem com indignação a nota da prefeitura nas redes sociais. Dengue em ascensão na cidade! [Portal VozdoCLIENTE]

Morte após atendimento duvidoso na UPA JK em Contagem: Família e amigos reagem com indignação a nota da prefeitura nas redes sociais. Dengue em ascensão na cidade! Portal VozdoCLIENTE




Minas Gerais saltou de 6.517 casos prováveis de dengue em todo 2015 para mais de 48mil só neste começo de 2016 (dados SINAN até 9/Fev). É uma situação de calamidade da saúde pública.

Da evolução da doença para a morte de pessoas a população está assustada e desorientada a cada ocorrência.

A morte de Wesley Gomes Martins que passou pela UPA JK em Contagem/MG está em análise pela FUNED para ser esclarecida as causas. Os fatos, cirscunstâncias e as responsabilidades do caso, entretanto, parecem estar longe de ser bem esclarecidos.

Entenda o caso

Wesley chegou 'a UPA JK em Contagem/MG na quinta, dia 25/02 em torno das 23h segundo a nota da própria prefeitura.
Passou a noite internado mas - ainda segundo a nota - saiu por conta dele e da família no dia 26 pela manhã.
Wesley chegou mais tarde 'a UPA Centro Sul em Belo Horizonte depois da família tentar atendimento no Hospital João XXIII e veio a falecer horas depois.

Nota da Prefeitura

Depois da repercussão nos principais jornais da RMBH, a prefeitura de Contagem lançou uma "Nota de esclarecimento" em que justificava a saída prematura do atendimento do Wesley e o "atendimento triagem" teria sido identificado corretamente.
leia a íntegra da nota:

Reação e caos na saúde em Contagem

Imediatamente amigos e familiares reagiram nas redes sociais com indignação, vídeos e fotos documentais defendendo que, a saída do Wesley teria ocorrido por falta de atendimento adequado e instalações precárias da unidade.

Os verdadeiros mosquitos são os políticos que frustam nossos sonhos e nos consomem numa vida de medo!

escreveu o internauta Joao Batista Ribeiro no Facebook.

Não é de agora que pessoas e grupos como o Sou mais Contagem, Realidade Virtual e Liderança Vargem das Flores veem publicando e repudiando as atitudes da prefeitura e sobrecarga do sistema de saúde em Contagem principalmente pelas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti e vão além, acusam a prefeitura de alongar prazos e demorar a agir.

Gestão terceirizada

Segundo consta, a UPA JK é administrada pela OSS HMTJ em contrato firmado inicialmente por 12 meses (2015-2016) e a Secretaria Municipal de Saúde acompanhará o desempenho da gestão, garantindo que os índices de qualidade e quantidade de atendimentos sejam atingidos.

Ao contrário do que a a prefeitura propagou no início de 2015 - o site da prefeitura comemorou que reduziu em 96% dos casos de dengue - este ano a população diz e é notório crescimento vertiginoso de superlotação das UPAS. A reclamação é geral nas redes sociais.

Arrastando o caso da saúde na cidade

- O impasse gerado pelas responsabilidades do caso vem do fato de que a prefeitura se defende dizendo que o rapaz e a família se ausentaram por conta própria da unidade. Os amigos dizem que a UPA não ofereceu condições nem reagiu ante a não melhora de Wesley.
- Há vários dias, pessoas ligadas 'a saúde reclamam nas redes sociais da demora de ações da prefeitura no combate ao alastramento das doenças em toda cidade.
- Belo Horizonte recebeu atuação direta até do Exército (veja esta reportagem) mas Contagem, como outras cidades metropolitanas, estão lutando com recursos federais e próprios.

O vídeo publicado nas redes sociais expõem parte do drama vivido pela família que clama por justiça:



Momento no vídeo da família (facebook) onde Wesley estaria deixando a UPA JK por falta de atendimento adequado



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [2546 - desktop]