Novas tecnologias facilitam interação entre comunidade e Polícia Militar [Portal VozdoCLIENTE]

Novas tecnologias facilitam interação entre comunidade e Polícia Militar





A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) tem mais um caminho de contato com a população por meio das novas tecnologias e redes sociais. Além do Facebook,Twitter e do Portal PMMG, a corporação também já interage com as pessoas por meio do aplicativo Telegram, ferramenta com a mesma proposta do popular Whatsapp, porém com maior capacidade de inserção de usuários. Em um mesmo grupo, por exemplo, o Telegram comporta até 200 membros.

De acordo com o Chefe de Relacionamento com o cidadão da Polícia Militar de Minas Gerais, capitão Antuer Júnior, o Telegram é um aplicativo livre, não sendo regulamentado ou institucional da corporação. "Algumas redes de vizinhos utilizam da ferramenta, porém são de gerenciamento dos próprios integrantes da rede”, explica. Desse modo, o seu uso é “uma forma de protagonismo social, por meio da qual a PMMG entra como facilitadora e o cidadão passa a ser o gestor das comunicações", afirma.

Na área de abrangência do bairro Castelo, em Belo Horizonte, o aplicativo já é um recurso adotado pela Rede de Vizinhos Protegidos, com bons resultados de comunicação entre comunidade e PMMG. "Os comandantes das frações utilizam como ferramenta para facilitar o relacionamento com o cidadão", sinaliza. Por sua vez, “cada indivíduo que adere ao aplicativo irá utilizar de acordo com a necessidade de cada localidade”.

Embora a boa experiência observada possa servir de incentivo para outras regiões, é importante ressaltar, segundo o capitão, que, por não se tratar de um aplicativo institucionalizado, não existe um plano da Polícia Militar para a sua utilização ou expansão. Além disso, assim como outros aplicativos do gênero, o aplicativo tem malefícios e benefícios, o que requer um controle da PMMG para que não seja utilizado de forma errada. "Pode ser um meio de divulgação de orientações e educação para prevenção", destaca. No entanto, também pode acabar sendo "utilizado para viralizar notícias infundadas que não contribuem em nada para a segurança pública", pondera

Nos grupos em que já há o canal direto com a corporação, é importante que os participantes façam o uso objetivo do aplicativo, isto é, para apresentar dados e informações específicas, como o breve reporte de veículos e pessoas suspeitas, entre outras informações diretas que agilizem a intervenção da PMMG. Perguntas, ponderações e solicitação de outros níveis de informação devem ser destinados às outras ferramentas facilitadoras da Polícia Militar.

As principais ações e iniciativas da Polícia Militar estão disponíveis em www.policiamilitar.mg.gov.br.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias