Eleição de Conselheiro Tutelar tem atrasos, desinformação, tumultos e muita desconfiança de fraudes em Contagem/MG [Portal VozdoCLIENTE]

Eleição de Conselheiro Tutelar tem atrasos, desinformação, tumultos e muita desconfiança de fraudes em Contagem/MG Portal VozdoCLIENTE


Faixa convocava população para o evento. No detalhe, eleitor tenta encontrar candidato na porta da zona eleitoral



Dar mais visibilidade aos conselheiros foi um dos motivos da aprovação da lei que incluiu no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) uma data unificada "em todo o território nacional" para a eleição deles. O processo deve ocorrer a cada quatro anos, no primeiro domingo de outubro do ano posterior ao da eleição presidencial.

Antes da lei, cada município realizava sua eleição em datas diferentes, que às vezes esbarravam nos pleitos políticos. Com isso, a escolha dos defensores da infância ficava em segundo plano, sem a atenção merecida. A ex-ministra dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti, afirmou no início do ano que "muitas vezes os conselheiros eram escolhidos de forma indireta" por causa das eleições em data livre.

Conforme manda a lei, o país foi as urnas em voto democrático não obrigatório neste último domingo (04/Out).

Mas a visível desorganização do pleito levou a muitos questionamentos pelo país inteiro.

Em Contagem/MG internautas denunciaram vários problemas e até ações "pouco regulares".

- Vale transporte para votos?  Questionava um internauta em rede social postando a foto de um carro com emblema da Prefeitura de Contagem parado na porta da escola. Segundo a denúncia o carro trouxe eleitores.
- Falta de respeito ou cartas marcadas? Dizia outra.
- Tem candidato buscando gente de Van e levando para votar nas escolas, disse outro acusando então do abuso econômico.

Carro com emblema da
prefeitura na porta de escola... 
Em um domingo?


Logo pela manhã pessoas da região do Nacional, Eldorado, Nova Contagem e Petrolândia já questionavam o atraso da chegada das urnas.

Segundo o que apurou o VozdoCLIENTE:

- No bairro Nacional as urnas só chegaram com 2 horas de atraso e foi quase consonante esse atraso em todas regiões da cidade;
- Muitas pessoas estavam procurando em Contagem/MG candidatos de Belo Horizonte até;
- Em Nova Contagem a média de atraso das urnas foi 1h e 30min;
- Várias pessoas desistiram de votar devido ao tumulto inicial de espera (o voto não era obrigatório);
- Candidatos reclamaram insistentemente em grupos de redes sociais que a desorganização do início levaram a perdas de muitos votos;
- Pelos menos 3 regiões foram citadas por internautas de atuação de grupos de leva-e-traz pessoas a pedido de candidatos: Eldorado, Nova Contagem e Riacho;

O processo eleitoral, pelo menos na escola Ápio Cardoso em Nova Contagem contava com a checagem do título via computador, assinatura de uma lista e voto em cédula de papel.

Uma das questões mais sérias levantadas era se havia integração instantânea desses dados - já que muitas escolas estavam offline da internet - inclusive gerando a dúvida da possível votação simultânea (para piorar o eleitor não recebeu nenhum tipo de comprovante).

As 13h a escola Ápio Cardoso estava com acesso tranquilo e trabalhos normais.

Mas se essa eleição não for impugnada muitas dúvidas ficarão da honestidade do pleito e serve como análise se de fato o brasileiro pode ser desobrigado a votar e não termos eleições manipuladas até em transporte de pessoas.


Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [2204 - desktop]