Pirata Somali Abdi Hassan, conhecido como Boca Grande vai a julgamento na Bélgica [Portal VozdoCLIENTE]

Pirata Somali Abdi Hassan, conhecido como Boca Grande vai a julgamento na Bélgica Portal VozdoCLIENTE


Um navio da Belga Pompei. No destaque Abdi Hassan que foi enganado para ir a Bélgica fazer filme sobre piratas



Fontes: Whashington Post e Jurist.org

Abdi Hassan, conhecido como "Afweyne", ou "Big Mouth", que em português literalmente seria "Boca Grande", e supostamente o líder mais influente de uma rede pirata somali,  está no banco dos réus em Bruges, na Bélgica.

No início do julgamento, um dossíe com 2.500 páginas foram apresentados e geraram reviravoltas no caso. Rieder (advogado de Hassan) disse que seu cliente iria se declarar inocente das acusações de seqüestro do navio belga Pompei MS em 2009 e de ser líder de uma organização criminosa.

Relatório vê a responsabilidade por muitos seqüestros

De acordo a ONU, Abdi Hassan estaria envolvido no negócio de pirataria, pelo menos, desde 2005. Ele é considerado responsável por pelo menos 24 casos de seqüestro e rapto, entre eles do navio belga Pompei, para a qual ele está sendo julgado em Bruges.

No caminho da África do Sul para Dubai no Oceano Índico, ao norte das Seychelles, o MS Pompei e sua tripulação foram capturados em abril de 2009, e foram libertados somente depois de dois meses e após pagamento de um resgate que foi reconhecido como sendo de cerca de 2 milhões de euros.

Nesta quinta-feira (17/09), o promotor Marianne Cappelle fez um longo esboço sobre a experiência aterrorizante da tripulação do Pompei nos primeiros dias e noites.

Preso em operação secreta

Abdi Hassan e suposto facilitador Moadil Aden foram detidos em uma operação policial pela polícia belga.

A polícia infiltrou funcionários no entorno de enganar Abdi Hassan que o convenceram a ir para a Bélgica - e, então o prenderam imediatamente.

"Pedimos-lhe se ele estaria preparado para agir como consultor em um projeto de filme sobre a pirataria marítima", disse o promotor federal Johan Delmulle no dia seguinte (Out/2013) a prisão de Abdi Hassan.

Agentes secretos belgas conseguiram assim atrair os dois para Bruxelas, onde foram presos ao desembarcar de seu vôo.

Se forem condenados espera-se uma pena máxima de 20 anos de prisão para os réus.

O veredicto contra Abdi Hassan e Moadil Aden não será breve mas em meses pois o tribunal deve suspender nesta sexta-feira para permitir que a defesa possa examinar os documentos adicionados aos autos pela acusação.


Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias