Belo Horizonte está entre as capitais em alerta devido a epidemias de dengue e chikungunya [Portal VozdoCLIENTE]

Belo Horizonte está entre as capitais em alerta devido a epidemias de dengue e chikungunya Hoje em Dia


Casos de dengue e chikungunya estão alarmantes em diversos pontos do país



O Ministério da Saúde apresentou, nesta quinta-feira (12), o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), que aponta a situação da dengue e da chikungunya em todo Brasil. Conforme dados do órgão, Belo Horizonte é uma das 18 capitais que está em alerta devido a ocorrências de epidemias das doenças – ao todo, são 877 cidades enquadram neste quadro. O mapa mostra ainda que 340 municípios brasileiros estão em situação de risco. Outras 627 cidades apresentam índice satisfatório.

No total, 1.844 municípios brasileiros realizaram o levantamento, entre janeiro e fevereiro deste ano, um aumento de 26,38% em relação aos participantes de 2014. No ano passado, 1.459 municípios fizeram a pesquisa no mesmo período do ano. O levantamento identifica os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor das doenças e os tipos de recipientes com água parada, que servem de criadouros mais comuns.

A pesquisa tem por objetivo trazer informação qualificada para atuação das prefeituras nas ações de prevenção e controle, permitindo a mobilização de outros setores, além das secretarias de saúde, como os serviços de limpeza urbana e abastecimento de água.

O índice utilizado no LIRAa leva em consideração a percentagem de casas visitadas com larvas do mosquito Aedes aegypti. Os municípios classificados como de risco apresentam larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. É considerado estado de alerta quando menos de 3,9% dos imóveis pesquisados têm larvas do mosquito; e satisfatório quando o índice está abaixo de 1% de residências com larvas do mosquito.

Pelo levantamento, Cuiabá (MT) é a única capital em situação de risco. Além de BH,  apresentaram índice de alerta: Aracajú (SE), Belém (PA), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Luís (MA), São Paulo (SP) e Vitória (ES). Estão em situação satisfatória João Pessoa (PB), Teresina (PI) e Brasília (DF). Já as capitais Boa Vista (RR), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Natal (RN) e Rio Branco (AC) não apresentaram ao Ministério da Saúde os resultados do LIRAa.

A região Nordeste concentra a maioria dos municípios com índices de risco de epidemia de dengue (171); seguido do Sudeste (54); Sul (52); Norte (46); e Centro-Oeste (17). 



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1508 - desktop]



Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!