Muro de arrimo cai sobre carro e duas casas são interditadas em Sabará [Portal VozdoCLIENTE]

Muro de arrimo cai sobre carro e duas casas são interditadas em Sabará Super Notícia


O deslizamento de um barranco também causou a queda de um muro em Ibirité, na Grande BH; na capital, o Corpo de Bombeiros recebeu vários chamados para fazer a retirada de árvores que caíram



A chuva constante que atinge a Belo Horizonte e região metropolitana desde a madrugada deste sábado (13) causou a interdição de dois imóveis em Sabará, após a queda de parte de um muro de arrimo sobre um carro, durante a madrugada, no bairro Borba Gato.

Segundo o tenente Marcelo de Queiroz, coordenador da Defesa Civil no município, não houve feridos, mas foi necessário que as famílias deixassem suas casas. “Por causa dessa chuva constante parte do muro cedeu, mas praticamente todo ele está comprometido”, explicou o tenente. Segundo ele, a estrutura pode desabar a qualquer momento e, por isso, foi necessário retirar os moradores.

Além das casas interditadas, segundo os bombeiros, uma árvore caiu no centro de Sabará e fechou o trânsito na rua José Magalhães Barbosa.

Em Ibirité, o deslizamento de um barranco derrubou o muro de uma casa, na tarde deste domingo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ocorrência foi registrada no bairro Vila Ideal. Ainda segundo a corporação, havia risco de explosão de um botijão de gás, que foi retirado da residência para evitar acidentes. Os moradores foram orientados a acionar a Defesa Civil.

Mais cedo, um barranco desmoronou em Nova Lima, também na região metropolitana, e moradores tiveram que ser retirados de suas casas no bairro Cruzeiro.

Quedas de árvores

Em Belo Horizonte, meia pista da rua Carandaí ficou interditada durante boa parte da manhã pela queda de uma árvore, na esquina com a avenida Alfredo Balena, na região Leste da capital. Também na região Leste, no bairro Paraíso, a chuva fez com que uma árvore caísse em cima do telhado de uma casa. Não houve feridos.

No Betânia, na região Oeste, uma árvore caiu e atingiu o portão de uma residência, na rua Maria Rosa Sales e no bairro Cruzeiro, na região Centro-Sul, os bombeiros estão a caminho da rua Prata, onde uma árvore tombou e corre risco de atingir uma casa.

Também foi registrada a queda de uma árvore no bairro Tupi. Os galhos atingiram a rede da Cemig, próximo à maternidade Sofia Feldman. De acordo com a Cemig, 80 imóveis ficaram sem energia na região por causa do ocorrido. O fim do trabalho de retirada da árvore - que é de grande porte - está previsto para às 18h30, e uma equipe da companhia já está no local para restabelecer o serviço. Ainda de acordo com a Cemig, não houve registro de queda de energia em outros bairros de Belo Horizonte e região metropolitana. 

Em Vespasiano, uma árvore caiu na rua Dona Mariana da Costa, no Conjunto Caieiras e interditou o trânsito na via. Em Contagem, uma árvore de grande porte caiu sobre a rede elétrica, na rua Praia Grande, no bairro Estrela Dalva. Corpo de Bombeiros e Cemig foram acionados para atender a ocorrência. Outra árvore de grande porte caiu sobre a cozinha de uma casa, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana. O acidente aconteceu no bairro Vieiras e ainda não há informações sobre feridos.

Aeroportos

Por causa da chuva, o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, ficou fechado entre 6h e 12h. De acordo com a BH Airport, o terminal já foi reaberto e está funcionando normalmente. A operação do aeroporto da Pampulha também é normal.

Acidente

Um acidente entre dois carros no Trevo de Ravena, na BR-381, deixou duas crianças feridas no fim da tarde deste domingo (14), de acordo com o Corpo de Bombeiros. Uma viatura da corporação está a caminho do local. Segundo o solicitante, um bebê sofreu um hematoma na cabeça e outra criança, que não teve a idade informada, teve um corte no rosto. Chove forte no local.

Chuva continua

O clima permanece instável neste domingo (14), e deve ter chuva fraca durante todo o dia em Belo Horizonte e na região metropolitana, segundo o meteorologista Dayan Diniz, do Centro de Climatologia TempoClima PUC Minas.

"Há a influência da zona de convergência de umidade no Sudeste, em particular no Norte do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Centro-Norte de Minas Gerais, com destaque para Zona da Mata, região metropolitana, Mucuri, Jequitinhonha e Norte", explica.

O acumulado de precipitação previsto é menor do que o desse sábado, quando foi registrado 70 milímetros de chuva em Belo Horizonte, em 12 horas, por exemplo.

Nesta segunda-feira (15), o tempo deve permanecer instável em todo o Sudeste, com pancadas de chuva com raios e rajadas nos setores Central e Leste de Minas Gerais. Em Belo Horizonte, o tempo permanece nublado e com possibilidade de chuva em forma de pancadas aleatórias.

Segundo informações do  Centro de Climatologia TempoClima PUC Minas, o tempo deve permanecer instável até o dia 17, quando o sol começa a aparecer entre muitas nuvens. Há também possibilidade de chuva nos dias 19 e 20, porém, bem menor que na semana anterior.
 



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1618 - desktop]