América denunciará Boa Esporte no STJD por desrespeito a limite de transferências na Série B [Portal VozdoCLIENTE]

América denunciará Boa Esporte no STJD por desrespeito a limite de transferências na Série B MG.SuperEsportes


Romão seria o sexto contratado do Boa



Com Joinville e Ponte Preta confirmados e o Vasco praticamente garantido, a disputa pela quarta vaga no G-4 da Série B segue acirrada. Dentro de campo, o Boa Esporte é o atual detentor da posição, com 56 pontos. Fora dele, terá de torcer para que a procuradoria-geral do STJD não ofereça denúncia que será noticiada pelas diretorias de América, Ceará e Avaí. Os três clubes entendem que a equipe boveta desrespeitou o limite de contratações oriundas de outros clubes da competição, conforme explicado no artigo 7 do Regulamento Específico da Série B de 2014.

Art. 7 - Um atleta poderá ser transferido de um clube para outro durante o Campeonato Brasileiro da Série B, desde que tenha atuado em um número máximo de seis partidas pelo clube de origem, sendo permitido que cada atleta mude de clube apenas uma vez.

Parágrafo único - Cada clube poderá receber até cinco atletas transferidos de outros clubes do Campeonato da Série B; de um mesmo clube da série B somente poderá receber até três atletas.

Na lista elaborada pelo departamento jurídico do América, o atacante Romão é o sexto contratado. Antes de vestir a camisa do Boa, o atleta defendeu as cores da Portuguesa. Na Série B, Romão foi relacionado para oito partidas e entrou em campo seis vezes. Os outros cinco jogadores são o lateral-direito Eric (ex-Oeste), os zagueiros Lula (ex-América) e Denner (ex-Bragantino), o volante William Magrão (ex-Portuguesa) e o atacante Francis (ex-Joinville). Assim, o clube de Varginha pode ser enquadrado no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.


"Art. 214. Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente. (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de 2009).

PENA: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). (NR).

§ 1º Para os fins deste artigo, não serão computados os pontos eventualmente obtidos pelo infrator. (NR).

§ 2º O resultado da partida, prova ou equivalente será mantido, mas à entidade infratora não serão computados eventuais critérios de desempate que lhe beneficiem, constantes do regulamento da competição, como, entre outros, o registro da vitória ou de pontos marcados. (NR).

§ 3º A entidade de prática desportiva que ainda não tiver obtido pontos suficientes ficará com pontos negativos.

§ 4º Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição. (NR)".


Em contato com a reportagem do Superesportes, o advogado do América, Henrique Saliba, confirmou o envio da notícia de infração à procuradoria do Tribunal. “A gente está apontando uma infração no artigo 7 do REC. O artigo 7, parágrafo único, fala que cada clube pode receber até cinco atletas. Pelo nosso apontamento, o Boa recebeu o sexto atleta, que é o Romão. Ele chegou do Portuguesa e foi relacionado em oito jogos. Jogou em seis. Se constatada a irregularidade, o Boa perderia entre 27 e 39 pontos”, disse Saliba, que confirmou as participações dos departamentos jurídicos de Avaí e Ceará.

Se punido pela escalação de Romão, o Boa Esporte pode perder entre 27 a 39 pontos, caindo da quarta posição para a zona de rebaixamento. O atacante participou das vitórias sobre Vila Nova (3 a 0), Náutico (1 a 0) e Ceará (3 a 1), além das derrotas para Vasco (2 a 0), Bragantino (4 a 2) e Sampaio Corrêa (3 a 0). Do banco de reservas, viu sua equipe triunfar sobre América-RN (3 a 1) e Joinville (1 a 0). O artigo 214 do CBJD determina a retirada do maior número possível de pontos atribuídos a uma vitória, independentemente do resultado da partida.

Em uma consulta no BID, apenas Eric e William Magrão estão registrados como atletas do Boa Esporte Clube.

Os nomes de Lula, Francis, Denner e Romão aparecem respectivamente por Guarani-MG, Coimbra-MG, Corinthians e Capivariano-SP.

Curiosamente, o Boa Esporte entrou, ao lado do Joinville, como terceiro interessado no julgamento que tirou seis pontos do América no STJD. O clube alviverde foi punido pela escalação irregular do lateral-esquerdo Eduardo na vitória por 1 a 0 sobre o ABC, pela 14ª rodada da Série B.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!