Bispos querem acolher os gays [Portal VozdoCLIENTE]

Bispos querem acolher os gays Correio da Manhã


O Sínodo dos Bispos está reunido no Vaticano e ontem foram reveladas as primeiras conclusões



Os bispos consideram que os "homossexuais têm dons e qualidades a oferecer à comunidade cristã", razão pela qual apelam ao seu acolhimento na Igreja Católica.

O relatório intermédio do Sínodo dos Bispos, que resume os debates da primeira semana da assembleia geral extraordinária, pede "paciência e delicadeza" para aqueles que vivem em união com pessoas do mesmo sexo, ao mesmo tempo que apela à reflexão.

"A questão homossexual interpela-nos a uma séria reflexão sobre como elaborar caminhos realistas de crescimento afetivo e de maturidade humana e evangélica, integrando a dimensão sexual", revela o documento apresentado ontem pelo cardeal Péter Erdo, no Vaticano.

Mesmo rejeitando que a união homossexual seja equiparada ao matrimónio, os bispos reconhecem que "o apoio mútuo até ao sacrifício constitui um apoio precioso para a vida dos parceiros". "Muitas vezes [os homossexuais] desejam encontrar uma Igreja que lhes oferece uma casa acolhedora. As nossas comunidades são capazes de o ser, aceitando e valorizando a sua orientação sexual, sem comprometer a doutrina católica sobre a família e o matrimónio?", questiona o texto.

Já em Fátima, na missa final da peregrinação de outubro, o arcebispo de Goa e Damão desafiou os peregrinos a refletirem "sobre a missão da família cristã no Mundo de hoje", defendendo que a "tarefa principal é a de viver em comunhão" e de "fazer crescer o amor entre o homem e a mulher". "A instituição familiar está em grande crise", salientou D. Filipe Néri Ferrão.



Veja a reportagem na fonte.



Curta, comente e publique direto no Facebook

Mais lidas últimos 30 dias


Anúncios [1484 - desktop]



Vídeos do Portal

Promoções







Mais ofertas!